DICAS DE LEITURA

'Enquanto o sono não vem', de José Mauro Brant, quarto livro da coleção 'E quem quiser que conte outra...' reúne novas versões de oito contos populares, sempre intercalados por letras de canções populares. Com o reforço das ilustrações de Ana Maria Moura, Em 'Canta, canta, meu surrão', história de abertura, a filha de uma lavadeira é raptada por um homem mau e passa a ser carregada por ele, presa, dentro de um saco até que inesperadamente é salva pela própria mãe. Em uma outra narrativa da obra, intitulada 'O rei cego e a cidade dos Olhos D’água', as conseqüências do ciúme e da inveja desenfreada entre irmãos são o assunto central. O último conto, 'João Jiló', vai fazer com que muitos meninos e meninas se identifiquem com o mau humor, a desobediência e a ranhetice dessa personagem. Mas, no final, igual a João, vão receber uma importante lição de vida.

Não Bebeto! Que horror! Todos gritam com o Bebeto. Só porque ele tem umas manias muito engraçadas! Mas também muito estranhas! Será que um dia Bebeto vai deixar de ser assim? Um livro com lindas ilustrações que chamam a atenção e divertem a garotada.





Rino era um rinoceronte mal-educado à beça. Ele não queria nem saber, era grosseiro com todos, da mãe aos amigos, da rainha ao professor. Não importava quem estivesse por perto, ele sempre tinha uma resposta desagradável a quem falasse com ele. Mostrava a língua, dava de ombros, falava alto, e ainda abaixava a calça e mostrava o bumbum. Até isso ele fazia. A mãe de Rino o levou ao médico, de tão preocupada que estava com o comportamento do filho. E não é que mesmo com o doutor ele foi grosseiro? Não tinha jeito, disse o médico, aquele mal não tinha cura. Mas um dia o rude Rino, desobedecendo mais uma vez a mãe, foi passear perto do lago, e lá encontrou uma menina comendo melancia de uma maneira muito fina. Coisa que ele desconhecia. Comer de maneira fina - pra quê? Ele logo teve uma idéia - resolveu fazer das suas e atacar a menina pra comer a melancia. Mas o rinocerontezinho malcriado teve uma surpresa daquelas! Que mudou a sua vida. E o rude Rino virou um rinoceronte muito fino. É do início do aprendizado da socialização que trata 'Rino, o rude'. Num texto divertido com um toque de poesia, enriquecido por ilustrações extremamente comunicativas, os autores vão mostrando que ser rude e malcriado nem sempre é a melhor opção, e que muitas vezes uma ação grosseira provoca uma reação inesperada.

Nenhum comentário: